Consumo de energia no país cai 3% de abril para maio, mostra boletim do ONS

, Mercado, Política
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O consumo de energia elétrica no país caiu 3% em maio deste ano em comparação com o mesmo mês de 2014. Em relação a abril deste ano, a carga de energia demandada ao Sistema Interligado Nacional (SIN) registrou queda de 4,6%.

Os dados fazem parte do Boletim de Carga Mensal de maio, divulgado hoje (3) pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Com a retração de maio, o consumo de energia fechou o acumulado dos últimos 12 meses com aumento de 0,8% em comparação ao período imediatamente anterior.

Segundo o boletim do ONS, a retração no consumo de energia no mês passado reflete, sobretudo, “o baixo desempenho da indústria, que vem realizando ajustes no nível de produção, diante do aumento de estoques e da diminuição da demanda interna, reflexo do aperto nos juros, da piora no mercado de trabalho e da inflação em alta”.

Além da queda registrada no setor industrial, o Operador Nacional do Sistema Elétrico cita a influência da redução no nível de atividade do setor de comércio e serviços, assim como a elevação das tarifas de energia elétrica, que, segundo o boletim, já vem se refletindo nos padrões de consumo de energia.

O ONS lembra que o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) diminuiu 0,9 ponto percentual na passagem de abril para maio deste ano, ao passar de 79,9% para 79%, o menor nível desde maio de 2009 (78,9%), de acordo com dados divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A entidade destaca ainda que a Sondagem da Indústria de Transformação, também da FGV, mostra que o Índice de Confiança da Indústria (ICI) recuou 3,4% em maio, em relação a abril, ao passar de 72,8 para 71,6 pontos, o menor nível da série mensal, iniciada em outubro de 2005.

Para o Subsistema Sudeste/Centro-Oeste, os valores de carga de energia apresentam decréscimo de 6% em maio deste ano, em relação ao verificado no mesmo mês do ano anterior.

Os dados do consumo acumulado dos últimos 12 meses indicam que o Subsistema Sudeste/Centro-Oeste apresentou uma variação negativa de 0,5%, em relação aos 12 meses anteriores.

Segundo o boletim do ONS, o comportamento de queda no consumo de energia desse subsistema, que responde por mais de 60% da demanda de energia ao SIN, pode ser explicado, principalmente, “pelo modesto desempenho da indústria, agravado pela elevação das tarifas de energia elétrica que já vem se refletindo nos padrões de consumo de energia do subsistema Sudeste/Centro-Oeste”.

No Subsistema Sul, os valores de carga de energia verificados em maio indicam variação negativa de 3%, em relação ao mesmo mês do ano anterior. Em relação a abril de 2015, verifica-se um decréscimo de 4,8%. No acumulado dos últimos 12 meses, no entanto, o Sul apresentou crescimento de 2,5% em relação ao mesmo período anterior.

No Subsistema Nordeste, no mês de maio, houve crescimento de 6,7% na carga de energia, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. No acumulado dos últimos 12 meses o Nordeste apresenta expansão de 4,3%. Já na comparação com o mês de abril, maio fechou com consumo negativo de 1,7%.

No Subsistema Norte, o valor de carga de energia verificado em maio indica variação nula em relação ao mesmo mês do ano anterior e também na comparação com abril de 2015. No acumulado dos últimos 12 meses, o Norte apresentou variação positiva de 0,6%, influenciada pela interligação ao SIN do Sistema Manaus a partir de julho de 2013.