Escola técnica do Rio inaugura planta de energia solar para formação de pessoal

Foto: Divuglação

Foto: Divuglação

O Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet), no Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro, começa a operar nesta semana a planta fotovoltaica, que vai gerar energia limpa e renovável e capacitar professores para o ensino da energia solar. O centro também formará técnicos que sejam habilitados a instalar plantas similares.

A miniusina, com potência de 6 quilowatts-pico (KWp), teve investimentos de R$ 80 mil, e integra a carteira de projetos do Programa Rio Capital da Energia, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado do Rio de Janeiro (Sedeis). O projeto também recebeu apoio da agência alemã de fomento Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) e da Light Esco. As instalações ficaram a cargo da empresa Eudora Solar.

Coordenador do projeto e professor do Cefet, Mamour Sop Ndiaye explicou que a miniusina é capaz de atender ao consumo elétrico médio de três famílias. Em julho, a planta será utilizada em uma nova etapa do curso de capacitação de professores do Cefet e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro.

Paralelamente, foi iniciada a formação dos primeiros profissionais de nível técnico em energia fotovoltaica. De acordo com Ndiaye, o primeiro grupo de alunos especialistas na tecnologia deverá estar completamente formado no segundo semestre de 2016. O professor explicou que um dos maiores problemas atualmente, na instalação de painéis fotovoltaicos, tanto no Rio quanto no Brasil, é a falta de técnicos habilitados.

Com a miniusina instalada, o centro agora se prepara para produzir o próprio painel fotovoltaico, em vez de adquiri-lo pronto. O novo projeto envolve a instalação de outra planta fotovoltaica, de 1 KWp, cuja energia gerada vai ser usada para iluminar o pátio da escola.