Comgás desenvolve solução 100% a gás natural para nova planta industrial da Mercedes-Benz

, Mercado, Tecnologia

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) desenvolveu a solução energética para a nova fábrica da Mercedes-Benz, que inaugura nesta quarta-feira (23/03), em Iracemápolis, a primeira planta do setor automobilístico autossuficiente em energia, usando a cogeração a partir do gás natural – cogeração é o processo que permite a produção simultânea de energia elétrica e térmica (vapor e água quente), a partir de uma única fonte energética.

A fábrica da Mercedes, destinada à produção de carros premium, utiliza dois motogeradores, cada um de 1,35 MW (2,7 MW no total), que alimentam as estufas de secagem e pintura. O volume contratado é de 380.000 metros cúbicos/mês

O projeto energético surgiu a partir de contatos iniciados ainda em 2013 entre executivos da montadora alemã e a Comgás, em parceria com a agência de fomento Investe São Paulo. As tratativas evoluíram com a participação da prefeitura de Iracemápolis e prosseguiram em negociações na Alemanha. O contrato com a Comgás foi assinado em fevereiro de 2015 e a Comgás disponibilizou o gás natural já a partir de novembro.

“A cogeração possibilita melhor aproveitamento do gás, com mais eficiência e custos atrativos. Para uma indústria, trata-se de uma decisão estratégica que permite a sua independência energética, eliminando variáveis que estão fora do controle como eventuais apagões, quedas de energia, volatilidade nos preços e mudanças na regulação do mercado de energia elétrica”, explica o gerente executivo de vendas diretas B2B da Comgás, Sergio Pais.

“A Mercedes é nossa cliente em sua unidade em São Bernardo e já conhecia a credibilidade, a segurança e a confiabilidade dos nossos serviços. Mas o fundamental para viabilizar esse novo negócio em cogeração é a capacidade da Companhia de desenvolver projetos customizados, sob medida”, completa Pais.

O projeto a gás natural permitiu a viabilidade de instalação da fábrica no município dentro do prazo e da demanda de suprimento energético planejados. O maior desafio da Comgás, de acordo com o gerente executivo de vendas diretas B2B da Companhia, foi levar gás natural em tempo recorde para um município onde ainda não havia rede – esta passava em Limeira, município vizinho.

Para concretizar o projeto, a Comgás obteve todas as licenças necessárias para a realização das obras, que envolveram a construção de uma rede de aproximadamente um quilômetro (metade de aço e metade de polietileno) e de uma estação redutora de pressão no trevo entre as rodovias SP-306 e SP-147. A Companhia concluiu tudo em novembro de 2015 e desde então vem acompanhando o processo com consultoria especializada.

“Temos um time de especialistas dedicados a dar suporte aos clientes em projetos que são formatados de acordo com as demandas do negócio do cliente. Além desse know how, contamos com fornecedores renomados em equipamentos para cogeração e parceiros qualificados no desenvolvimento de projetos de engenharia”, informa Pais.

Os motogeradores são da GE, nos modelos Jenbacher modelo J420 de 1.4 MW de potência cada. As máquinas operarão em cogeração, gerando energia elétrica e energia térmica na forma de refrigeração – utilizando chillers de absorção que aproveitam o calor do sistema de resfriamento dos motores e dos gases de exaustão – propiciando ao sistema completo uma eficiência energética próxima a 85%.

Comgás e o setor automotivo 

No setor automotivo, a Comgás atende todas as plantas das montadoras instaladas em sua área de concessão, que engloba os municípios da Região Metropolitana de São Paulo, região Administrativa e Campinas, Baixada Santista e Vale do Paraíba.

Entre os clientes estão a Chery (planta em Jacareí), Ford (em São Bernardo do Campo e Taubaté), General Motors (em São Caetano e São José dos Campos), Honda (em Sumaré e Itirapina), Hyundai (em Piracicaba), Mercedes-Benz (em São Bernardo do Campo e Iracemápolis), Scania (em São Bernardo do Campo), Toyota (em Indaiatuba e São Bernardo do Campo) e Volkswagen (em São Bernardo do Campo e Taubaté).