DIRETO DA REDAÇÃO – O Horário de Verão já não faz muita diferença

O Horário de Verão no Brasil e os 100 Mais Influentes da Energia 2017 são os destaques do Direto da Redação desta semana. Confira!

 

* Estamos em pleno inverno, mas há quem esteja com saudades do calor. Mais especificamente do Horário de Verão. Mas este é um tema que tem gerado discussão. De acordo com estudo do Ministério de Minas e Energia, a adoção da hora adiantada na época mais quente do ano não resulta mais em economia de energia. A manutenção do horário de verão já é considerada uma “questão cultural”.

A popularização dos aparelhos de ar condicionado é uma das principais razões dessa mudança. O estudo mostra que a temperatura é o que mais influencia os hábitos do consumidor, e não a incidência da luz durante o dia.

Como o calor é mais intenso no fim da manhã e início da tarde, os picos de consumo são registrados atualmente nesse período. Por isso, o horário de ponta ocorre entre 14h e 15h, e não mais entre 17h e 20h.

Portanto,  se antes o chuveiro era o vilão do setor elétrico, hoje é o ar condicionado.

A tendência é que a continuidade ou não do horário de verão no Brasil passe a ser discutida dentro do governo, considerando que os benefícios trazidos por este modelo são cada vez mais baixos.

A primeira vez que o Horário de Verão foi adotado no Brasil foi em 1931, mas passou a ser aplicado anualmente a partir de 1985.

 

E para encerrar o Direto da Redação desta semana, quero lembrar que continua na internet a votação do 100 mais influentes da energia 2017. Evento que o Grupo Mídia e a Revista Full Energy organizarão pela segunda vez neste ano.

A solenidade de premiação do 100 mais Influentes da Energia acontecerá no dia 6 de dezembro, no Espaço Apas, em São Paulo. Para participar do processo de eleição do Prêmio, deixe o seu voto no site do Grupo Mídia.