Austrália anuncia o maior parque eólico offshore do mundo

, energia eólica

A Austrália anunciou um projeto que pode representar o primeiro parque eólico offshore do país e o maior do mundo. Trata-se de uma proposta ambiciosa para um projeto de capacidade de 2 GW, composto por 250 aerogeradores com uma potência individual de 8 MW, este fantástico projeto terá um custo de aproximadamente 8 mil milhões de dólares. Este projeto será o maior parque eólico offshore do mundo e será construído ao longo da costa de Gippsland, a leste de Victoria.

O projeto foi apresentado recentemente ao governo, envolvendo a criação de uma estrutura de energia renovável da empresa Offshore Energy, feito sob medida, liderada pelo veterano executivo da energia eólica Andy Evans e pelo ex-chefe de energia geotérmica de Petratherm, Terry Kallis.

 Foi apresentado como La Estrella del Sur e encontra-se numa fase inicial de viabilidade, o que significa que não será iniciado nos próximos três anos. Ao longo do tempo, têm sido feitas inúmeras negociações para que a realização deste projeto seja possível.

Em relação aos recursos produzidos, uma análise preliminar realizada, mostra uma alta capacidade de geração de energia ao longo da costa de Gippsland. Caso o projeto seja concluído com sucesso espera-se que a Estrela del Sur produza cerca de 8 000 GWh de eletricidade por ano, o que representa aproximadamente 18% do consumo atual de energia do estado e o suficiente para alimentar 1,2 milhões de famílias.

O local proposto para a realização do projeto trata-se de uma escolha bastante inteligente, pois encontra-se localizado ao lado da infra-estrutura de transmissão existente no vale de Latrobe, onde a central elétrica de carvão de Hazelwood se encontra fechada, no entanto a fiação debaixo do mar deve ser instalada para conectar o parque eólico à rede.

Este projeto apresenta diversas vantagens para a Austrália, pois acredita-se que a alta e consistente capacidade de geração eólica marítima irá permitir a transição do país para um sistema de energia mais sustentável.

E para além disso, quando este tipo de material é colocado num local com boas condições de vento, como é o caso da costa de Gippsland, o vento marítimo permite a obtenção de um fluxo constante de eletricidade.

Apesar disto, a energia eólica marítima tem vindo a apresentar uma tendência descendente, devido à sua falta de competição a nível de preços. No entanto, acredita-se que este parque terá um aspeto positivo para a economia local, deverá gerar um investimento de cerca de 8 mil milhões de dólares, criando quase 12 mil empregos durante a fase de construção e 300 empregos na fase de operação e manutenção.

Deixe uma resposta