Basf apresenta soluções para construções de parques eólicos

100

De acordo com dados do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), os números do setor eólico no Brasil têm sido positivos. A expectativa é de que somente em 2016, o setor gere no Brasil, 50 mil empregos. Ano passado, dos 28 bilhões de reais investidos em energia renovável, 22 bilhões foi para a energia eólica. Isto tem movimentado toda uma cadeia produtiva de fornecedores de produtos e serviços para atender melhor o setor.

É o caso da BASF, que por meio da marca global Master Builders Solutions entra firme no mercado de energia renovável, com um player de produtos: MasterPolyheed® e MasterPozzolith®, MasterFlow® 9200 e MasterFlow® 9300, MasterGlenium®, MasterFinish®, MasterFlow® 9080 e MasterFlow® 9100 e MasterBrace® 1441, todos produtos voltados para atender às demandas do setor eólico. O portfólio dos produtos, apresentam o diferencial para na performance, produtividade, durabilidade, segurança, economia de recursos e sustentabilidade, nas construções e manutenção das torres eólicas.

Segundo Daniel Silva, Gerente de Vendas Sistemas de Construção da Basf, ao apresentar esses produtos ao mercado, a empresa traz todo seu Know How para o cenário brasileiro.“Esses produtos são essencialmente voltados para o setor eólico brasileiro, em especial para as construções das torres de aço e concreto. São materiais de altíssima resistência que atendem muito bem o setor, com garantias e custo adequado ao cliente. Sobre o setor de Energia Eólica, é muito importante para nós. É um mercado que tem uma demanda crescente para os próximos anos e que faz parte dos pilares da BASF, assim como todo a cadeia produtiva de energias renováveis. A empresa tem investido muito, não só no Brasil, como em nível mundial com otimismo e confiança para promover a energia eólica com soluções BASF”, disse o gerente de vendas da companhia.

Estes produtos foram apresentados pela empresa durante o Brazil Windpower 2016, maior encontro do setor eólico na América Latina, que aconteceu no Rio de Janeiro, para uma plateia formada por executivos, empresários, profissionais, técnicos e estudantes de diversos países da Europa, Ásia e América Latina.