Biocombustível proveniente de microalgas é finalista de prêmio da ANP

50

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está entre as instituições finalistas de 2018 do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica com a pesquisa “Produção de biodiesel avançado proveniente de microalgas nativas com captura intensiva de gás carbônico”.

Feito em parceria com a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a pesquisa está na lista com os projetos classificados, divulgada neste mês de outubro, concorrendo na Categoria III, a qual engloba projetos desenvolvidos exclusivamente por instituição credenciada, em colaboração com a Petrobras. Na mesma categoria, concorrem a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)/  Petrobras e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)/ Petrobras.

A premiação é promovida pela ANP e tem como objetivo o reconhecimento dos resultados dos melhores projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação na área petroquímica do Brasil. Segundo o professor Graco Aurélio Viana, do Centro de Biociências (CB) e coordenador do projeto na Universidade Federal do RN, a divulgação dos vencedores acontece em novembro, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. Viana também é membro do Conselho Técnico Científico do Centro de estratégias em Recursos Naturais e Energia (CTC – CERNE).

O CTC-CERNE é composto por pesquisadores e professores de diversas Instituições de Pesquisas e Universidades do país e visa dinamizar ainda mais as ações do CERNE e dar um suporte técnico-científico nas discussões das estratégias, dos projetos e dos seus programas.

Prêmio ANP
A edição 2018 do Prêmio ANP de Inovação Tecnológica contempla cinco categorias, classificadas por temas e por tipo de executor, com três finalistas em cada uma. Além dos vencedores em cada categoria, haverá também a premiação da Personalidade Inovação do Ano, cujo objetivo é reconhecer e premiar a pessoa física que tenha gerado contribuição e realizações relevantes para o desenvolvimento e inovação tecnológica no setor, e uma menção honrosa à pessoa física que tenha realizado contribuição operacional para o setor.

O objetivo do Prêmio ANP é reconhecer e premiar os resultados associados a projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) que representem avanço tecnológico para o setor de petróleo, gás natural e biocombustíveis, desenvolvidos no Brasil por instituições credenciadas, empresas brasileiras e empresas petrolíferas, com recursos da Cláusula de PD&I, presente nos contratos de exploração e produção.

Fonte: Tribuna do Norte