Brasil e Bolívia iniciam estudos de construção de hidrelétrica binacional às margens do Rio Madeira

110

O ministro Fernando Coelho Filho recebeu em fevereiro Luis Alberto Sánchez Fernández, ministro de Hidrocarbonetos, e Rafael Alarcón Orihuela, ministro de Energias, ambos da Bolívia, além de comitiva do país vizinho, na abertura da III Reunião do Comitê Técnico Binacional.  Após a reunião, na qual as autoridades bolivianas apresentaram um panorama sobre o setor de energia do país, técnicos do Ministério de Minas e Energia e suas contrapartes bolivianas participaram de reuniões dos grupos técnicos temáticos de Eletricidade e Gás Natural.

Na abertura do encontro, Fernando Coelho Filho afirmou que é interesse do Brasil avançar na pauta bilateral, para que seja dado mais um passo na almejada integração energética entre o Brasil e a Bolívia. Ao final da cerimônia de abertura, os ministros assinaram o Segundo Termo Aditivo ao Memorando de Entendimento existente entre os países, com o objetivo de formalizar a entrada do novo Ministério de Energias da Bolívia no Comitê Bilateral, após mudanças na estrutura da pasta na Bolívia.

Um dos temas da reunião foi o início dos estudos de construção de uma hidrelétrica binacional na divisa entre o Brasil e a Bolívia, que deverá ser edificada às margens do Rio Madeira, na altura de Guajará-Mirim, em Rondônia, com capacidade instalada de 3 mil MW.

A próxima reunião do Comitê Técnico Bilateral deve ocorrer na Bolívia.

#GrupoMidia #GrupoMidia10Anos #FullEnergy #LiderancaEmEnergia #Energy #Energia #LiderancaEmGestao