Brasil e Bolívia estreitam cooperação sobre energia

84

Foto: Divulgação

A programação começa com encontro entre o secretário-executivo brasileiro e o ministro de Hidrocarbonetos e Energia da Bolívia, Luis Albert Sánchez Fernández, na quinta-feira.  Na ocasião, serão debatidas as pautas da 1ª Reunião do Comitê Técnico bilateral, objeto do Termo Aditivo ao Memorando de Entendimento em Matéria Energética entre Brasil e Bolívia. O documento foi assinado pelo ministro de Minas e Energia do Brasil, Eduardo Braga e Luis Fernández, em 16 de julho de 2015, em Brasília.

Ainda no dia 29/10, Barata participará do X Foro de Integración Energética Regional (FIER) e do Diálogo Regional de Política Energética del Banco Interamericano de Desarollo (BID).

Na sexta-feira, o secretário-executivo participa da XLV Reunião de Ministros da Organização Latino-Americana de Energia (OLADE). Na tarde da sexta-feira, o secretário-executivo estará presente na IV Reunião de Ministros de Energia da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC).

Brasil e Bolívia

Em julho, durante visita do presidente boliviano Evo Morales ao Brasil, Braga e Luis Alberto Sánchez assinaram termo para criar um Comitê Técnico Binacional, com responsáveis por encaminhar esses estudos. A criação do Comitê permitirá examinar possibilidades conjuntas nas áreas de interconexão elétrica, infraestrutura energética e aproveitamento de recursos hídricos, e contará com um representante titular e um suplente brasileiro e boliviano. Também estarão representadas no Comitê a Eletrobras e da ENDE, sua contraparte boliviana; e representantes dos ministérios de Relações Exteriores dos dois países.

Entre as ações de cooperação previstas pelo termo está a promoção de intercâmbio tecnológico e de experiências no setor elétrico sobre o desenvolvimento sustentável de projetos hidroelétricos, sobre o manejo integral e sustentável de bacias de grande porte e interconexões internacionais. Estudos para avaliar a continuidade no fornecimento de gás natural boliviano para o Brasil também são contempladas.