Com crescimento de cerca de 13% nos negócios, Agrishow 2017 indica retomada do setor

89

Maior feira de agronegócio da América Latina, a Agrishow terminou na última sexta-feira, 5 de maio, num clima de euforia. A 24a edição da feira movimentou R$ 2,204 bilhões em negócios, o que representa crescimento de 13% em relação ao ano passado e, segundo os organizadores, indica a retomada do setor agrícola brasileiro.

Segundo o presidente do evento, Fábio Meirelles, os números são parciais e que a expectativa inicial de aumento de 15% na venda de máquinas e implementos agrícolas deve se confirmar, uma vez que os dados conclusivos serão divulgados nos próximos dias.  “Possivelmente, vamos alcançar o que eu previ: quase R$ 2,3 bilhões. Isso quer dizer que a atividade agrícola está caminhando de mãos dadas com a evolução tecnológica, o aprimoramento das necessidades que o campo tem de absorver mão de obra, diminuir custos e operacionalizar melhor as atividades.”

A Agrishow gera 25 mil empregos diretos e indiretos, e movimenta cerca de R$ 500 milhões na economia regional. A importância da feira para a cidade e a região são atestados pelas palavras do prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira. “Depois de três anos consecutivos de regressão na economia, esses são números fabulosos, é a certeza de que nós colhemos não só uma supersafra, como o Brasil sinaliza para o mundo que vai renovar grande parte do seu parque de máquinas, vai melhorar a sua tecnologia, vai aumentar a produtividade e a sua eficiência.”

Nos números apresentados no final da semana passada, os bancos informaram que têm estimativa de crescimento médio de 20% nos financiamentos concedidos em relação ao ano passado. Somente o Banco do Brasil atingiu alta de 50% nos recursos concedidos, o que representava R$ 974,3 milhões em investimentos até o fim da tarde de sexta-feira.