DIRETO DA REDAÇÃO – Números comprovam o potencial e o avanço da energia solar no Brasil

100

A energia solar cresce no Brasil a passos largos. Mas recentemente a Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) divulgou dados que comprovam o avanço desta fonte na matriz energética brasileira:

  • O País conta atualmente com uma potência instalada de 144,2 megawatts (MW) em usinas solares fotovoltaicas de médio a grande porte.
  • Nesse cenário, destaque para a micro e a minigeração distribuída. Destas instalações no país, os sistemas solares fotovoltaicos instalados em residências, comércios, indústrias, prédios públicos e na zona rural representam 99%, ou seja, para projetos de micro e minigeração a fonte solar tem sido muito mais aplicada do que fontes como eólica e biomassa.
  • O Brasil possui atualmente cerca de 11.500 sistemas fotovoltaicos conectados à rede, que geram créditos e beneficiam um total de 12.800 unidades consumidoras, representando um total acumulado de mais de R$ 780 milhões em investimentos privados, espalhados entre todos os Estados brasileiros.
  • Dentre as unidades consumidoras que recebem créditos por sistemas solares fotovoltaicos, a maior parcela é de residências, que representam 77,5% do total, seguida de comércios (com 17%), além de indústrias (2%), consumidores rurais (2,2%) e outros tipos, como iluminação pública (0,1%), serviços públicos (0,2%) e consumidores do poder público (1,1%).
  • O crescimento da microgeração e minigeração distribuída solar fotovoltaica é impulsionado por dois fatores principais: a redução de 75% no preço da energia solar fotovoltaica nos últimos 10 anos e o aumento de mais de 50% nas tarifas de energia elétrica nos últimos dois anos.
  • Vale ainda destacar que, se aproveitarmos somente os telhados de residências brasileiras e instalarmos sistemas fotovoltaicos, a geração de energia seria 2,3 vezes a necessária para abastecer todos os domicílios do País.

Falando de Dados Gerais sobre energia solar

Até o momento, as usinas solares fotovoltaicas conectadas ao Sistema e os sistemas de micro e minigeração solar fotovoltaica somam uma potência instalada de 236 MW no Brasil.

Para se ter ideia, enquanto o potencial técnico hidrelétrico nacional é de 260 Gigawatts (GW) e o eólico é de 500 GW, o potencial técnico solar fotovoltaico supera 10.000 GW, sendo maior do que o de todas as demais fontes combinadas.

Um estudo recente do governo mostra que a participação da fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica deverá atingir 4% em 2024, ante os atuais 0,02%, um crescimento de 200 vezes em menos de 10 anos.