Energia solar é a fonte que cresce mais rápido, informa petroleira BP

67

Em 2015, o número mundial de painéis solares gerou um terço a mais de eletricidade do que no ano anterior, tornando a energia solar a fonte de crescimento mais rápido, segundo a petroleira britância BP.

A geração de energia fotovoltáica cresceu 33% no ano passado, com a China superando os Estados Unidos e a Alemanha como maior gerador, informou a companhia em seu 65º relatório estatístico sobre energia mundial, publicado nesta quarta-feira. A companhia abandonou a produção de energia solar em 2011, após 40 anos no setor.

Segundo Spencer Dale, economista chefe da BP, reduções acentuadas de custo têm andado de mãos dadas com o rápido crescimento em energia renovável. A produção de energia solar aumentou mais de 60 vezes em dez anos, dobrando a capacidade a cada 20 meses.

Em sua fala, ele disse que prevê queda contínua nos custos da geração solar.

O crescimento de fontes renováveis indica que a indústria agora responde por 2,8% do uso de energia global, ante 0,8% há dez anos, informou a BP. No total, o setor acrescentou 213 terawatt-hora de capacidade eólica, solar e de biocombustível no ano passado, o que foi aproximadamente o mesmo que o aumento total na geração de energia global, disse a petroleira.

A energia eólica permanece a maior fonte de geração renovável e cresceu 17% no ano passado, de acordo com o relatório. A produção de biocombustíveis avançou 0,9%, abaixo da média de 14% em dez anos. Já o carvão registrou a maior queda de demanda em 2015.

Diante da fraca demanda global por energia no ano passado, a taxa de crescimento da energia renovável representou a estagnação das emissões de carbono do setor de energia, que aumentaram 0,1%.