Multinacional anuncia conquistas com turbinas a gás HA e serviços de upgrades

67

A GE Power anunciou, hoje (14/06), uma lista de realizações para a sua turbina a gás HA, e para o seu portfólio de serviços, que inclui a entrada em operação da 26ª turbina HA e a tecnologia de manufatura aditiva para serviços e reparos MXL2 para o aumento de desempenho da turbina modelo GT13E2.

De acordo com a Agência Internacional de Energia, a demanda mundial por energia deve crescer 30% até 2040, o que equivale a adicionar mais uma “Índia” e “China” à atual demanda. Para atender este expressivo aumento, o mercado precisará contar com o gás natural, com as energias renováveis ​​e com as melhorias na eficiência energética.

“Com o mais amplo portfólio e uma variedade de combustíveis e tecnologia líder do setor, a GE Power está conquistando clientes nesta fase de transição energética”, diz Russell Stokes, presidente e CEO da GE Power. “O gás natural continua desempenhando um importante papel na oferta de energia do mundo, inclusive, como complemento às energias renováveis ​​variáveis. Nossa tecnologia de HA permite níveis de eficiência sem precedentes para ajudar os clientes a atingirem melhores metas de emissão”.

A turbina HA da GE estreou no mercado, em 2016, como a maior e mais eficiente turbina a gás do mundo e, desde então, entregou dois recordes mundiais de eficiência nos segmentos de 50 e 60 hertz. Atualmente, a HA atingiu mais de 118 mil horas de operação e é o modelo de  turbinas a gás que mais cresce no mundo, com 76 unidades encomendadas por mais de 25 clientes de 15 países.Confira outros marcos:

A Competitive Power Ventures (CPV) e a GE Energy Financial Services anunciaram que o Centro de Energia Towantic da CPV em Oxford (EUA), iniciou a operação da 26ª turbina HA. Esta nova usina utiliza duas turbinas a gás 7HA.01 e um pacote de equipamentos associados. A usina de ciclo combinado de 805 megawatts (MW) pode fornecer energia equivalente necessária para abastecer mais de 800 mil residências nos EUA. Além disso, a capacidade de utilizar dois combustíveis da turbina HA permite que elas funcionem com maior variedade de combustíveis, adicionando benefícios de confiabilidade significativos para a região.

A Tennessee Valley Authority’s (TVA) Thomas H. Allen Fossil Plant, em Memphis (EUA), bem como as usinas elétricas Haveli Bahadur Shah e Bhikki, no Paquistão, também deram início recentemente às operações com a turbinas a gás HA.

O trabalho na usina hidrelétrica de Porto de Sergipe I, em Barra dos Coqueiros, Sergipe, também está progredindo. Três turbinas a gás 7HA.02 e três geradores chegaram ao porto de Sergipe em junho deste ano. A GE será responsável por fornecer toda a ilha de energia, bem como equipamentos para balanço da planta, torres de resfriamento, fundações de estradas e edifícios. Quando concluída, a planta de propriedade da Centrais Elétricas de Sergipe S.A. (CELSE) – será capaz de gerar 1.516 MW, considerada a maior usina a gás do país. Com uma vasta oferta de energia eólica e hidrelétrica no Brasil, a tecnologia 7HA da GE desempenhará um importante papel ao permitir uma resposta rápida às flutuações na demanda da rede, adaptando-se rapidamente às mudanças climáticas.

A GE Power segue também com os investimentos no portfolio existente. Atualmente, a empresa  e a Vattenfall Wärme Berlin AG subsidiária da sueca Vattenfall AB –anunciaram o novo serviço MXL2 com o uso de tecnologia de manufatura aditiva  – a primeira solução para serviços de upgrade para turbinas a gás GT13E2 da GE, que utiliza componentes-chave fabricados com tecnologia aditiva. Estes elementos são fabricados com uma configuração leve e podem ser projetados para incluir canais de resfriamento avançados. Desta forma, ajudam a turbina a gás a funcionar com maior eficiência, representando uma nova era na engenharia e na produção de turbinas. Este anúncio é o terceiro de uma série de investimentos que a GE Power divulgou nas últimas semanas.

Esta tecnologia inovadora pode elevar significativamente a produção e a eficiência das turbinas a gás GT13E2 existentes. Ela é capaz de:

Reduzir os requisitos de refrigeração dos componentes em até 25%. Aumentar a produção até 21 MW em uma configuração de ciclo combinado. Alcançar eficiência adicional de até 1,6% em uma configuração de ciclo combinado. Entregar intervalos de manutenção de até 48 mil horas.

O novo MXL2 com tecnologia aditiva pode ajudar os produtores de energia de usinas de gás a economizar até US$ 2 milhões em combustível anualmente. Além de possibilitar uma receita adicional de até US$ 3 milhões por ano. Isso reforça o compromisso da GE em manter o seu portfolio maduro e competitivo no atual mercado.