Geração de energia térmica e elétrica com biomassa

58

Mesmo em tempos de transição política, e outros fatores que travaram economia, o setor das energias renováveis, em especial a Biomassa tem sido alvo de grandes investimentos para geração de energia térmica e elétrica.

Tudo indica que muito em breve a economia vai começar a se fortalecer, fazendo assim com a indústria comece a produzir mais. Este cenário leva a um aumento na demanda por energia, tanto para fins térmicos, vapor, também como para geração de energia elétrica.

Conforme os compromissos assumidos pelo Brasil na COP 21, em Paris final do ano passado, indicam que o setor terá atenção ainda maior, além da possibilidade do aumento de incentivos para linhas de financiamentos.

A meta brasileira apresentada à COP21 é aumentar a parcela de energias renováveis (além da hídrica) no fornecimento de energia elétrica para ao menos 23% até 2030. Além disso, a meta inclui diminuir as emissões de gases de efeito estufa em 37% até 2025 e em 43% até 2030, tendo 2005 como ano-base, acabar com o desmatamento ilegal na Amazônia, reflorestar 12 milhões de hectares de florestas e recuperar 15 milhões de hectares de pastagens degradadas.

Ao fim da COP21, os países mantiveram o objetivo de conter o aumento da média de temperatura em 2°C até o fim do século, mas se comprometeram em se esforçar para que o aumento não passe de 1,5°C.

Investimentos anunciados
Foi anunciado o investimento da empresa Eldorado Brasil com investimento de cerca de R$ 300 milhões na construção de uma Usina Termoelétrica para gerar energia de Biomassa, em Aparecida do Taboado – distante 481 km de Campo Grande. A unidade vai reutilizar tocos e raízes de eucalipto, não utilizados na operação de colheita, conforme informações do Campo Grande News.
Ainda segundo o Campo Grande News, o Governo quer que 13 usinas de Biomassa sejam reincluídas em leilão de energia.

No plano do governo federal, a cada 03 anos, novos projetos que representassem a energia gerada por uma Itaipu, teriam que ser inseridos na matriz elétrica para acompanhar o crescimento industrial, também como aumento o no consumo nas residências dos brasileiros. Estes projetos normalmente são contratados com bastante antecedência e preparados para serem adaptados conforme as necessidades.

Todos estes acontecimentos são sinais que o setor da Biomassa e Energia deve continuar crescendo, e com a retomada na economia o futuro é muito promissor.