Leilão de transmissão da ANEEL termina com 55,26% de deságio

Foram arrematados todos os lotes ofertados na última quinta-feira (28/6) na sede da B3 em São Paulo

194

O leilão de transmissão nº 2/2018 negociou, ontem (28/6) na sede da B3 em São Paulo, 20 lotes com empreendimentos de transmissão de energia elétrica que propiciarão investimentos da ordem de R$ 6 bilhões. Os empreendimentos estão localizados nos seguintes estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O certame conferiu às empresas vencedoras o arremate de 2562 km de linhas de transmissão e de 12.226 mega-volt-amperes (MVA) de potência de subestações. O Diretor da ANEEL e relator do leilão 02/2018, André Pepitone da Nóbrega, falou dos resultados do certame e enfatizou o trabalho da Agência para propiciar um ambiente regulatório claro, estável e atrativo.

“O leilão foi extremamente exitoso, com uma clara demonstração da confiança do investidor no setor elétrico brasileiro”, destacou.

O diretor da ANEEL, Sandoval Feitosa ressaltou ainda o expressivo deságio médio alcançado no leilão, de 55,26%, e seus efeitos para a modicidade tarifária. “O leilão foi um sucesso, com o maior deságio médio dos últimos 20 anos”, afirmou.

A grande vencedora do leilão foi a Sterlite Power Grid Ventures Limited. A empresa arrematou 6 lotes (3,4,7,12,15 e 20) no certame. O maior deságio do leilão de 73,92% ocorreu no lote 10 e a maior disputa aconteceu no lote 19 arrematado pela Energisa S.A após 15 lances.

As empresas vencedoras terão direito ao recebimento da Receita Anual Permitida (RAP) para a prestação do serviço a partir da operação comercial dos empreendimentos. O prazo das obras varia de 36 a 63 meses, as concessões de 30 anos valem a partir da assinatura dos contratos. Com o resultado do certame existe a expectativa de geração de 13,6 mil empregos diretos.