MME autoriza Eletrobras a contratar energia de térmicas em Manaus por 180 dias

39
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Ministério de Minas e Energia (MME) reconheceu a necessidade de contratação emergencial, de forma excepcional pelo período de 180 dias, de geração termelétrica no montante de 155 MW nos locais das atuais usinas de Flores (80 MW), Iranduba (25 MW) e São José (50 MW), na Região Metropolitana de Manaus.

A informação consta de portaria assinada pelo ministro Eduardo Braga publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 21. Pelo documento, o MME também reconheceu a necessidade de permanência da geração atualmente disponível no Bloco IV da Usina Termoelétrica de Mauá, pertencente à Eletrobras Amazonas Geração e Transmissão de Energia.

Segundo a portaria, os custos decorrentes dessa geração emergencial já vêm sendo incorridos sob o amparo de autorização anterior, concedida em fevereiro do ano passado.

A Eletrobras Amazonas Geração e Transmissão de Energia será a responsável pela contratação emergencial e ainda pelas obrigações decorrentes da contabilização e liquidação da energia no âmbito da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Os custos fixos e variáveis associados a essa geração de energia elétrica deverão ser aprovados e autorizados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).