Nissan desenvolve veículo que utiliza bioetanol para gerar energia elétrica

77

Em comunicado divulgado ontem, a Nissan anunciou que está trabalhando no desenvolvimento de um novo sistema de célula de combustível a partir da energia elétrica gerada pelo bioetanol.

O sistema SOFC (célula de combustível de óxido sólido) é pioneiro no segmento automotivo. Ele é baseado em uma célula que utiliza a reação de múltiplos combustíveis, incluindo o etanol e gás natural, com oxigênio para produzir eletricidade.

Então a célula de combustível e-Bio produz eletricidade por meio da SOFC como geradora de força, utilizando o bioetanol armazenado no veículo. Ela utiliza hidrogênio transformado em combustível por meio de um oxigênio reformado e atmosférico, com a subsequente produção de eletricidade da reação eletroquímica para alimentar o veículo.

De acordo com a Nissan, de forma diferente dos sistemas convencionais, o e-Bio integra a SOFC como sua fonte própria de energia, proporcionando maior eficiência de energia para dar ao veículo autonomias similares às dos carros movidos a gasolina (mais de 600 km). Além disso, as características de condução elétrica distintas dos carros com a célula de combustível e-Bio – que incluem condução silenciosa, partida linear e aceleração ativa – permitem aos usuários ter benefícios e confortos de um veículo 100% elétrico.

Como vantagem, o sistema de bioetanol neutraliza as emissões de CO2 a partir do processo de cultivo da cana-de-açúcar que compõe o biocombustível, permitindo que haja um “ciclo neutro de carbono”, com aproximadamente nenhum acréscimo de CO2.

A tendência é que no futuro a célula de combustível e-Bio se torne cada vez mais fácil de ser utilizada. O etanol misturado com água é mais fácil e mais seguro de ser manuseado que outros combustíveis. Além disso, os custos de funcionamento são baixos, beneficiando tanto o público, quanto as empresas, podendo servir desde carros de passeio até veículos pesados.