Norte-Nordeste encerra safra de cana 2015/2016 com forte queda na moagem

75
Sugar cane is harvested at a plantation of Da Mata, the Brazilian sugar cane processor, in Valparaiso, 355 miles northwest of Sao Paulo September 18, 2014. Brazil, one of the world's largest producers and exporters of sugar and ethanol, is a pioneer in the use of sugar cane-derived ethanol to power cars. Picture taken September 18, 2014. REUTERS/Paulo Whitaker (BRAZIL - Tags: BUSINESS TRANSPORT COMMODITIES ENERGY) - RTR46ZO0

A safra de cana-de-açúcar na região Norte-Nordeste em 2015/16 foi encerrada quase um mês antes do calendário normal com todas as usinas com atividades concluídas até a primeira quinzena de abril. Com isso, a moagem de cana totalizou 48,98 milhões de toneladas, 19,5% a menos que na temporada anterior.

Em virtude do maior mix para o etanol, a produção de açúcar também recuou 27,4%, atingindo 2,58 milhões de toneladas.

A produção de etanol chegou a 1,97 bilhão de litros, queda de 12,8%, dos quais 999,81 milhões de litros de anidro (retração de 25,1%) e 966,66 milhões de litros de hidratado (alta de 5,1%).

As recentes chuvas que atingiram a região impactaram no rendimento industrial no acumulado da safra, que registrou fortes quedas nas últimas quinzenas, especialmente no estado de Alagoas. No final, foram obtidos, em média 124,09 kg ATR/tc, queda de 0,7% sobre a safra anterior.

De acordo com a Datagro, as condições climáticas têm sido mais favoráveis à rebrota dos canaviais para 2016/17, mas o baixo investimento em renovação de plantio deve comprometer mais uma vez o rendimento na próxima temporada.