Os erros de gestão foram decisivos para o calvário da Petrobras

106

A edição da Revista Full Energy que encerra o ano de 2016 traz reportagens variadas e aprofundadas sobre o segmento energético brasileiro. Em uma das principais matérias da publicação, o Dossiê Petrobras disseca as causas da crise enfrentada pela companhia.  “Pior que a corrupção foram os erros de gestão”, diz o cientista José Goldemberg, presidente da Fapesp e um dos maiores especialistas em energia do país. Mas o presente já é de recuperação. A reportagem analisa a nova fase da Petrobras, sob o comando de Pedro Parente.

Na Editoria Estratégia, a Full Energy aborda as discussões da COP-22, no Marrocos, e os compromissos que estão sendo assumidos pelo mundo afora – inclusive no Brasil – para colocar em prática o Acordo de Paris. A matéria apresenta inclusive as contribuições brasileiras para redução das emissões de gases poluentes na área energética.

A edição também analisa as expectativas do segmento para 2017, que estão intrinsecamente ligadas a fatores como a retomada do crescimento econômico, a estabilidade política e o retorno dos investimentos.

O próximo ano já chega com sinais de esperança, que vêm do lançamento do programa RenovaBio 2030, iniciativa que deverá impulsionar o etanol no país e reconhecer as externalidades do setor sucroenergético. Outro sinal positivo vem do novo modelo de gestão da Petrobras, marcado por uma política de preços para os combustíveis sintonizada com o mercado e isenta das “ideologias” que tanto prejudicaram a companhia e a economia brasileira nos últimos anos.

A última edição da Full Energy de 2016 também registra o crescimento que a publicação registrou neste ano, inclusive com a premiação dos “100 Mais Influentes da Energia” e o 1º Fórum Full Energy. Eventos que consolidaram a revista no mercado energético nacional e projetam a publicação para voos ainda mais altos em 2017.

#GrupoMidia #GrupoMidia10Anos #FullEnergy #LiderancaEmEnergia #Energy #Energia #LiderancaEmGestao