Para manter a recuperação dos preços, Arábia Saudita quer prorrogar a redução da produção de petróleo

96

Um dos maiores produtores de petróleo do mundo, a Arábia Saudita pleiteia a continuidade da redução da produção de petróleo pelos países integrantes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Os sauditas avaliam que ainda é cedo para repensar os cortes na produção do óleo. Por isso, deverá propor a prorrogação das medidas por mais seis meses a partir de 25 de maio, quando haverá uma nova reunião do grupo.

O país, que foi muito abalado com a queda brusca do preço do barril, acredita que a manutenção dos cortes pode fortalecer a recuperação do petróleo no mundo, o que vem ocorrendo gradativamente desde o fim do ano passado, com uma alta somada de aproximadamente 20% até agora.

A negociação, selada em novembro de 2016, levou ao corte de 1,2 milhão de barris por dia, além de incluir outros países no acordo de redução da produção, como a Rússia.