Petrobras sofreu o maior prejuízo de sua história em 2015

29
RJ - MOVIMENTAÇÃO/PETROBRAS - GERAL - Movimentação em frente ao prédio da Petrobras localizado na Avenida Republica do Chile, n° 65, no centro do Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira (01). 01/04/2014 - Foto: ALE SILVA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Não houve surpresas no anúncio oficial que a  Petrobrás fez nesta segunda-feira (21) para  informar um prejuízo líquido de 34,83 bilhões em 2015, rombo 61% superior ao ano anterior.  Esta é a segunda vez que a estatal reporta prejuízo em seu balanço anual em 60 anos de existência. O maior de sua história. O resultado negativo de 2015 deveu-se especialmente ao prejuízo líquido de 36,93 bilhões de reais acumulado entre outubro e dezembro, montante 38,9% acima do prejuízo de 26,60 bilhões de reais reportado no mesmo período de 2014. O prejuízo anual prova o difícil momento por que passa a estatal desde 2014.

O balanço de 2015 foi pressionado  por perdas bilionárias na linha financeira, alta do dólar e queda abrupta na cotação internacional do petróleo. Além disso, a Petrobrás informou que o balanço anual também foi impactado por ajustes nos ativos imobilizados, no total de 49,74 bilhões de reais. A redução da demanda por combustíveis no mercado doméstico, acréscimo em despesas tributárias e maiores despesas com contingências judiciais também pesaram no ano.

O quarto trimestre de 2015 aponta que o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado anual da Petrobrás atingiu 73,85 bilhões de reais, expansão de 25% em relação ao ano anterior. A receita líquida anual, por sua vez, totalizou 321,63 bilhões de reais, queda de 5% em relação a 2014.