Por causa da greve de caminhoneiros, ANP flexibiliza regra de biodiesel

75

Segundo o diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Aurélio Amaral, há bloqueios em polos de distribuição, estocagem e mistura de diesel e biodiesel em alguns pontos do país, mas a situação é mais delicada no Rio de Janeiro. Por isso, a ANP vai suspender, temporariamente, nesta quarta-feira e amanhã a mistura de 10% de biodiesel no diesel comercializado para atender a grandes consumidores no Rio de Janeiro.

Um dos principais polos de biodiesel que atendem a capital fluminense está situado perto da Refinaria Duque de Caxias. Com os bloqueios nas estradas brasileiras, há dificuldades para a chegada do produto, que vem principalmente do Centro-Oeste do país.

— A situação ficou um pouco delicada no Rio com bloqueios nas bases e não se consegue escoar a saída do combustível. Vamos adotar medidas excepcionais para mitigar os riscos, tal como liberar a venda de diesel sem biodiesel em polos mais críticos — disse Amaral à Reuters, citando que a flexibilização valerá para serviços essenciais e frota rodoviária.

A ANP já entrou em contato com as principais distribuidoras do setor para alertar que esse recurso é válido para grandes consumidores da cidade do Rio de Janeiro como barcas e empresas de ônibus.

“Estão saindo os ofícios para Raízen, BR Distribuidora e Ipiranga. Será concedido ‘waiver’ para os dias 23 e 24 (hoje e amanhã), com base em tabelas informadas pelas distribuidoras” esclareceu a agência. Se os bloqueios continuarem a ANP avalia renovar a autorização.

Amaral, da ANP, alertou ainda para problemas no fornecimento de querosene de aviação para os terminais de Brasília e de Pernambuco, dizendo que a única solução seria o uso da força policial após serem esgotadas as negociações.

 

Fonte: O Globo