quarta-feira, junho 26, 2019
Fontes Energéticas Energia Solar Raízen inaugura sua primeira planta piloto de Energia Solar em Piracicaba

Raízen inaugura sua primeira planta piloto de Energia Solar em Piracicaba

193

Em sua fase inicial, o empreendimento fornecerá energia para clientes e parceiros da empresa, reforçando seu portfólio e sua proposta de valor

 

A Raízen, empresa integrada de energia e com uma sólida atuação na produção de bioeletricidade a partir da biomassa, está inaugurando a sua primeira planta de painéis fotovoltaicos. O empreendimento, ainda em caráter piloto, está localizado na cidade de Piracicaba, em São Paulo, ao lado da unidade Costa Pinto e terá uma capacidade instalada de energia de 1.3 MWp – o suficiente para abastecer um bairro da cidade por um ano. Esse empreendimento será mais um diferencial competitivo e mais uma proposta de valor para os parceiros e para as redes de postos da companhia.

Inicialmente, o negócio consistirá na locação dos painéis solares pelos parceiros da Raízen, visando à economia de energia elétrica regional e a uma utilização mais sustentável dos recursos energéticos. Dessa forma, a empresa colabora com o desenvolvimento dos seus parceiros, agregando ainda mais valor aos negócios e entregando novas soluções para alguns dos postos da rede, que totalizam mais de 7.000 estabelecimentos e mais de 2.000 clientes B2B, no Brasil.

Nessa fase inicial, 18 postos de combustíveis da marca Shell e dois clientes B2B foram mapeados e serão beneficiados com a iniciativa. Com as placas em total funcionamento, estima-se que esses parceiros possam ter uma economia anual nos gastos com energia elétrica mensais entre R$ 5 mil a R$ 10 mil. Isso faz parte de um novo olhar da Raízen para as novas tendências e para o futuro e como a companhia poderá agregar ainda mais valor para seus negócios e clientes.

“Com essa iniciativa, a Raízen intensifica suas ações no desenvolvimento de sua participação no setor elétrico e reforça seu posicionamento como uma empresa integrada de energia. Com o empreendimento, ofereceremos aos nossos clientes e parceiros mais uma solução de eficiência energética por meio da geração de uma energia limpa e renovável”, explica Antonio Simões, diretor Executivo de Energia da Raízen.

O empreendimento

A planta com 3.800 placas está inserida em uma área de 40 mil metros quadrados, equivalente a dois campos de futebol, o que representa a maior área destinada à energia solar do Estado de São Paulo. Com a operacionalização desse projeto, a Raízen reforça a sua robustez na produção de energias renováveis – cogeração por biomassa, palha de cana e biogás – e passa a ter cerca de 1.01 GW em todo o seu portfólio de energias, o equivalente para abastecer uma cidade do tamanho do Rio de Janeiro durante um ano.

Para a operacionalização, será adotado o modelo de net metering, um procedimento no qual a energia gerada é usada para abater o consumo de energia elétrica da unidade. Nesse método, caso haja um saldo positivo, o consumidor poderá utilizar esse crédito e reduzir o consumo na fatura do mês subsequente. Esse é um modelo já consolidado e em aplicação em países referência na adoção dessa tecnologia, como Alemanha e Estados Unidos, principalmente no estado da Califórnia.

“A matriz energética brasileira está em transformação e a Raízen participa ativamente deste movimento. Além da utilização da biomassa (bagaço, palha, vinhaça e torta de filtro), já presente em seu portfolio de geração, a Raízen enxerga na geração distribuída por meio de plantas de geração solar fotovoltaica uma grande oportunidade para compor o portfolio da empresa neste contexto”, conclui Simões.