Rússia ultrapassa Arábia Saudita como maior exportadora de petróleo para a China

95

A Rússia se tornou o maior fornecedor de petróleo para a China, com exportações que superaram 22 milhões de toneladas entre janeiro e maio deste ano, ultrapassando assim a Arábia Saudita, que exportou 21,8 milhões de toneladas de petróleo para o país asiático.

Pequim também aumentou as importações de petróleo do Brasil, do Iraque, do Irã, de Omã, do Kuwait, da Venezuela e dos Emirados Árabes Unidos.

Em março deste ano, o vice-presidente da Transneft, Sergey Andropov, anunciou que a China estava disposta a importar 27 milhões de toneladas de petróleo bruto da Rússia este ano através do oleoduto Sibéria Oriental-Oceano Pacífico.

A cooperação entre os dois países têm aumentado significativamente nos últimos anos. Dois anos atrás, a empresa petrolífera russa Rosneft e a chinesa CNPC assinaram um acordo de 25 anos no valor recorde de 270 bilhões de dólares, sob o qual se espera que a empresa russa forneça 360,3 milhões de toneladas de petróleo bruto à China.