Setor de biodiesel aposta no sucesso do RenovaBio

154

 

A aprovação do RenovaBio foi uma sinalização muito positiva do governo brasileiro para o setor de biocombustíveis, na opinião do engenheiro agrônomo Donizete Tokarski, diretor-superintendente da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio). O RenovaBio é uma política de Estado que objetiva traçar uma estratégia conjunta para reconhecer o papel estratégico de todos os tipos de biocombustíveis na matriz energética brasileira – como biodiesel, etanol e bioquerosene -, tanto para a segurança energética quanto para mitigação de redução de emissões de gases causadores do efeito estufa.

Segundo o Tokarski, o segmento, há anos, busca uma política de longo prazo, com previsibilidade para que se possa planejar investimentos. Por isso, a aprovação do RenovaBio mostra o engajamento de diversos setores em uma questão que ultrapassa as fronteiras nacionais. “O mundo está caminhando para uma economia limpa e, com o RenovaBio, o Brasil pode assumir a vanguarda nesse processo de transição energética.”

O superintendente da Ubrabio destaca que o programa vai muito além de uma política para o setor de biocombustíveis. É uma política de Estado que trata de meio ambiente, desenvolvimento socioeconômico, investimento em inovação e cuidado com a saúde pública.

A Ubrabio teve um papel importante na estruturação do RenovaBio e vai continuar, de acordo com Tokarski,  contribuindo com as fases subsequentes de estabelecimento de metas.

COMBUSTÍVEIS PARA AVIAÇÃO

A Ubrabio é uma associação sem fins econômicos que representa nacionalmente toda a cadeia produtiva do biodiesel e da bioquerosene. Desde sua criação, em 2007, a entidade lidera o segmento e atua como interlocutora entre sociedade e governo para mobilizar e unir esforços, recursos e conhecimentos na busca pelo desenvolvimento do setor.

“Participamos ativamente da criação e evolução do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB). Hoje estamos empenhados na estruturação do Segmento de Combustíveis Renováveis de Aviação no Brasil”, diz o superintendente da entidade.

Segundo ele, uma de suas frentes de atuação também tem sido o fomento ao uso voluntário de misturas de biodiesel superior à obrigatória, por meio de seminários, reuniões com agentes públicos e privados, disseminação de material técnico e informativo, entre outros.

“Nossos principais objetivos são o estímulo à produção, comercialização, realização de pesquisas, e elaboração de projetos e propostas a favor do aperfeiçoamento regulatório de toda a cadeia produtiva, na busca pela previsibilidade para o setor e evolução do uso do biodiesel atrelada às suas externalidades positivas. A representação da Ubrabio compreende produtores de biodiesel e bioquerosene e das matérias-primas necessárias à produção, além de fornecedores de equipamentos, agroindústrias de extração de óleo vegetal e farelos, indústrias de insumos químicos, tecnologias e serviços relacionados ao setor.