SP lança maior portal estadual de informações energéticas do Brasil

89

A Secretaria de Energia e Mineração lançou no último sábado (30) o seu novo portal na internet. O site do órgão apresenta informações detalhadas dos principais energéticos produzidos e consumidos no Estado de São Paulo como energia elétrica, petróleo e seus derivados, gás natural, mineração, biomassa e energias renováveis.

Os municípios paulistas agora contam com a ferramenta chamada Dados Municipais. As 645 cidades saberão facilmente o seu consumo anual de energia elétrica e gás natural divididos nas categorias residencial, industrial, comercial, rural e iluminação pública. A ferramenta também apresenta o volume utilizado no município de gasolina, etanol, diesel, querosene, GLP, coque e asfalto.

“Essas informações são fundamentais para as prefeituras, que podem se antecipar a uma possível desaceleração econômica ao verificar uma forte redução no consumo de energia elétrica industrial, por exemplo”, explica o coordenador de Dados Energéticos da Secretaria, Reinaldo Almança.

As publicações mensais, bimestrais e anuais da Secretaria com informações setoriais e detalhadas dos energéticos foram reunidas na página Publicações, juntamente com os estudos técnicos e folders produzidos pelas subsecretarias da pasta.

O portal, desenvolvido pela empresa A2ad, traz ainda revoluções em sua navegabilidade, layout e estrutura, podendo ser acessado de tablets e celulares.

Hotsite
Entre as principais novidades está o hotsite Dados Energéticos, que traz informações voltadas para o público técnico, que acompanha o setor de energia.

Nessa página, o usuário encontrará dados de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, bem como índices de desempenho das concessionárias e quantidade de consumidores cativos e livres.

A produção de biomassa, dividida por cana de açúcar, licor negro, resíduos da madeira e biogás é apresentada em números, assim como o potencial solar, eólico e hidrelétrico remanescente do Estado.

A mineração no Estado de São Paulo é registrada principalmente por meio de mapas. Já o setor de petróleo e gás ganhou um conteúdo completo com informações de consumo e produção de seus diferentes subprodutos.