Sunlution é primeira empresa epecista com 10 MW de energia solar contratados no Brasil

90

Os recentes empreendimentos de usinas solares flutuantes no Brasil fizeram da Sunlution, empresa líder no fornecimento de sistemas de energia solar, a primeira companhia brasileira de desenvolvimento de projeto (EPC) a ter 10 megawatts (MW) de energia fotovoltaica contratados no País, o suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 10 mil habitantes.

A marca alcançada pela Sunlution é fruto do contrato para a construção da primeira série de usinas solares flutuantes do mundo em dois reservatórios de hidrelétricas no Brasil, em Balbina (AM) pela Eletronorte, e em Sobradinho (BA) com a Chesf. Somadas, as obras terão capacidade de geração de 10 megawatts (MW) e devem ser entregues na metade de 2017.

Outros 4,0 KWp também compõem a carteira de projetos de pequeno porte da Sunlution, com sistemas implantados nos baús da Truckvan, no telhado do Aeroporto Santos Dumont e no projeto “Escolas Sustentáveis, com a instalação de placas fotovoltaicas em seis colégios públicos do Rio de Janeiro.

A proposta, segundo o diretor da Sunlution, Orestes Gonçalves, é expandir os projetos flutuantes e participar dos leilões anunciados de geração solar em reservatórios. “A ideia é aproveitar as vantagens de infraestrutura já existentes nas instalações hidrelétricas para que as operações da geração solar possam ser otimizadas” ressalta Gonçalves. “Como a estrutura está toda pronta, não há necessidade de se investir em transmissão ou em subestação, como acontece em muitos projetos eólicos, por exemplo”, conclui.