Huawei e UFSM firmam parceria para promover a segurança a sistemas de geração de energia solar em todo Brasil

Projeto tem como objetivo levar informação e qualificar mão de obra para evitar incidentes, como grandes incêndios, nas instalações residenciais e comerciais

Projeto tem como objetivo levar informação e qualificar mão de obra para evitar incidentes, como grandes incêndios, nas instalações residenciais e comerciais

Em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Huawei, multinacional global em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), está desenvolvendo um projeto de pesquisa e desenvolvimento focado na segurança e na qualidade de inversores para sistemas fotovoltaicos.

O objetivo é pesquisar e mapear todos os riscos que podem existir nos equipamentos que geram energia solar.

O projeto irá criar estruturas que possam fornecer aos profissionais do mercado um ambiente de treinamento, para que possam entender e mitigar eventuais incidentes, que podem resultar em incêndios de até grandes proporções.

O número de instalações solares está aumentando no Brasil. Entretanto, também cresce o número de incidentes causados por arcos elétricos, que é um tipo de “faiscamento” com produção de calor que pode ocorrer em condições de falhas nos circuitos elétricos.

Em abril deste ano, o Comitê Nacional de Combate a Incêndio (Conaci) publicou uma carta alertando sobre os riscos de incêndios em sistemas de energia solar.

Segundo o Conaci, há atualmente 600 mil edifícios que usam sistemas fotovoltaicos no Brasil, que em sua maioria foram executados sem os requisitos técnicos mínimos para a adequada prevenção e combate de incêndios.

“Segurança é um tema fundamental para a Huawei e notamos que este tema ainda é pouco comentado no setor de energia. Esta parceria com a UFSM é fundamental para a nossa estratégia de levar mais informação e capacitação para que possamos impulsionar a geração de energia limpa de forma segura no país”, explica Nelson Stanisci, Gerente de Soluções da Huawei Digital Power, subsidiária da companhia focada no desenvolvimento de produtos eletrônicos inteligentes para geração de energia digital e zero carbono.

“Analisando os equipamentos fotovoltaicos comercializados no Brasil, com destaque aos inversores, observamos que significativa parte dos equipamentos comercializados aqui ainda não atendem aos requisitos de segurança contra riscos de choque elétrico e prevenção de incêndios exigidos pelos países mais avançados. Nossa parceria com a Huawei tem o objetivo de aprofundar o estudo desses riscos considerando a realidade local, bem como disseminar esse conhecimento tão importante para todos”, explica Leandro Michels, professor do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Santa Maria e coordenador do projeto de pesquisa em parceria.

A UFSM possui laboratório acreditado pelo INMETRO que é referência no Brasil na realização de ensaios de certificação de conformidade de inversores fotovoltaicos.

O projeto de P&D, em parceria com a Huawei, está desenvolvendo bancadas de demonstração e treinamentos para instaladores de sistemas fotovoltaicos, um software voltado para projeto de usinas, entre outras ações.

O resultado deste trabalho será apresentado em eventos e utilizado no desenvolvimento ações de capacitação para instaladores de todo o Brasil.

Próximo Post

ENERGY DAY

Nenhum evento encontrado!

Últimas Notícias