“O uso de motores altamente eficientes na indústria reduziria o consumo global de eletricidade em 10%”, explica Martín Capó, da ABB Motion para América Latina.

Para evitar os piores impactos das mudanças climáticas, o mundo deve atingir zero emissões de carbono até 2050

Para evitar os piores impactos das mudanças climáticas, o mundo deve atingir zero emissões de carbono até 2050

O relatório do Grupo Intergovernamental de Especialistas em Mudanças Climáticas da ONU mostra que não há tempo e, qualifica como urgente, a necessidade de reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Segundo Ignacio Santelices, Diretor Executivo da Sustainable Energy Agency, 80% dos Gases de Efeito Estufa vêm do setor de energia e, segundo o Grupo ABB, 45% da eletricidade consumida no mundo corresponde a motores industriais ou em edifícios.

“Aproximadamente 300 milhões de motores elétricos industriais estão atualmente em operação; se os substituirmos por motores altamente eficientes, poderemos reduzir o consumo global de eletricidade em 10%, mas para isso devemos trabalhar juntos. Empresas de tecnologia como a ABB devem se comprometer em fornecer as soluções mais eficientes em termos de energia e continuar a inovar, enquanto governos e indústrias devem aproveitar a oportunidade e investir em motores e acionamentos altamente eficientes “, explica Martín Capó, Lead Business Area Manager da ABB Motion para América Latina.

Capó também explica que os acionamentos têm impacto porque ajustam a velocidade e o torque do motor às necessidades do sistema, por exemplo, a escada rolante é acelerada quando uma pessoa sobe.

“Ao incorporar um drive em um motor, o consumo de energia pode ser reduzido em 25% e, atualmente, apenas 23% dos motores em operação possuem esse sistema. Essa é mais uma mudança importante que pode ser implementada para atingir a meta de emissão zero até 2050”, afirma.

De acordo com a plataforma Global Carbon Atlas, nossa região gera um número considerável de 1.704 megatons de CO2 a cada ano, o que representa 5% das emissões globais e embora possamos interpretar isso como baixo, somos uma das regiões do planeta que poderia ser vista como a mais afetada pelas mudanças climáticas, considerando a importância da agricultura para nossa economia e que não temos a mesma infraestrutura ou recursos que outros países e regiões para superar grandes desastres naturais como furacões, inundações ou secas. México, Brasil, Argentina, Peru, Chile y Colômbia, formam os países que mais produzem emissão de CO2 na região.

Casos de sucesso

“A ABB trabalha há anos pela eficiência energética de nossos clientes na América Latina e, por meio de nossa base instalada de drives a cada ano, conseguimos economizar 48 milhões de quilowatts-hora (Kwh) anualmente, mais de 5 bilhões de dólares e reduzir as emissões de carbono em 15 megatons”, garante Martín, “temos histórias de sucesso, como o maior complexo de concentrado de cobre do mundo, no Peru, com uma poupança de 17%. A isto acrescente-se a Viña Cono Sur, no Chile, na qual a solução ABB permitiu atingir 42% das poupanças energéticas.

“Os processos críticos não podem ser interrompidos e enfrentamos a dicotomia de ter que reduzir as emissões de gases de efeito estufa a zero até 2050, quando a população mundial deverá ter crescido para 9,7 bilhões de pessoas. A boa notícia é que existe tecnologia para isso, enquanto fazemos o mundo girar”, finaliza Martín Capó.

Eficiência Energética no Brasil

Já Marcelo Palavani, Local Business Area Manager da ABB Motion no Brasil, destaca dois casos locais. O primeiro, na fábrica de papel da Guapi Papéis onde foi gerada uma economia de 90% da energia elétrica, graças a uma solução da ABB que incluiu motores de um padrão de eficiência superior, impulsionado por Drives que controlam o torque e a velocidade, e que são medidos e controlados pelo Sistema de Controle Distribuído ABB Ability ™ 800xA.

O segundo caso está na maior empresa de água da região centro-oeste a Saneago, na qual foram alcançados 25% de economia de energia. A empresa que atende 5,7 milhões de pessoas com água tratada no estado de Goiás, implantou novos equipamentos, além da solução ABB AbilityTMDigital Powertrain, que permite o monitoramento remoto de drives, motores, bombas e rolamentos para melhorar a eficiência energética e a confiabilidade de quatro importantes estações de bombeamento.

A instalação de inversores de frequência de velocidade variável (VSDs) e motores de alta eficiência permitiu a redução no custo de energia elétrica para tratamento de água. Além disso, o monitoramento remoto baseado em condições dos ativos também garante um abastecimento seguro de água potável para milhares de pessoas e indústrias no Estado.

O projeto começou com estudo de eficiência energética que indicou o potencial da Saneago para economizar mais de 6.000 MWh por ano, cerca de US$ 700mil. Foram instalados 15 motores de alta eficiência e 15 inversores de frequência dedicados à água ACQ580 para controlar a velocidade e o torque dos motores e bombas de água.

Para ajudar a Saneago a melhorar a confiabilidade e robustez de seus equipamentos e operações, a ABB instalou Smart Sensor – sensores inteligentes – nas bombas e motores e a ferramenta de monitoramento remoto NETA-21 nos drives.

Os Smart Sensors e o NETA-21 fazem parte da oferta ABB AbilityTMDigital Powertrain que garante os ativos funcionando de maneira uniforme e confiável e que pode avisar aos operadores antes que qualquer falha aconteça. Todas as informações sobre o projeto Saneago acesse aquihttps://new.abb.com/drives/pt/imprensa/case-saneago

Para mais informações sobre o Movimento pela Eficiência Energética clique aqui:

https://www.energyefficiencymovement.com/pt/

Próximo Post

ENERGY DAY

Nenhum evento encontrado!

Últimas Notícias