Caedu migra para mercado livre de energia e deve alcançar economia de 23% nos próximos 5 anos

Processo de mudança do mercado cativo para o mercado livre de energia será gerenciado pela Schneider Electric, empresa referência no setor

Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em 2020 houve um aumento de 23% de consumidores no mercado livre de energia, quando comparado ao ano anterior. Tal número pode ser explicado pela economia gerada quando o mercado cativo sai de cena para dar espaço ao mercado livre de energia. O segundo permite que os consumidores negociem livremente todas as condições comerciais, como fornecedor, preço, quantidade de energia contratada, entre outras vantagens.

Foi com essa intenção que a Caedu, marca de moda acessível para homens, mulheres e crianças, procurou a Schneider Electric para auxiliá-los no processo de migração. “Entendemos que não fazia mais sentido continuarmos no mercado cativo, sendo que há uma opção mais econômica, com a flexibilidade comercial e previsibilidade orçamentária que precisamos, e que ainda impacte de maneira positiva no meio ambiente.

Começamos o processo de mudança no final do último ano e já temos a certeza de que optamos pela melhor escolha”, comenta Alex Marques, Gerente de Obras e Manutenção da Caedu. Segundo o profissional, a migração deverá ser concluída até março de 2022, gerando uma economia com custos de energia elétrica em torno de 23%.

De acordo Guilherme Palhoto, gerente de desenvolvimento de clientes da Schneider Electric, a migração para o mercado de energia livre dará grande liberdade comercial para a Caedu e deverá ser o futuro de grandes empresas como a varejista. “Migrar para o mercado livre de energia é uma oportunidade para muitas empresas reduzirem seus custos com energia, e não deve ser diferente para a Caedu. Entendemos que a varejista tomou uma decisão acertada em prosseguir neste projeto, certos de que este é apenas o primeiro passo na parceria com a Schneider Electric em prol da melhor gestão de energia e sustentabilidade da Caedu”.

Para Alex, outra vantagem da parceria está na melhor administração dos custos com energia. “Um dos motivos que nos convenceu a investir na mudança é o dinamismo mensal que teremos. A Schneider vai nos ajudar a avaliar o volume comprado e o volume consumido. Se usarmos menos do que investimos, conseguiremos vender essa diferença de volta ao mercado”, conta.

Além da economia em dinheiro, ao investir em energia renovável, a Caedu contribui com a diminuição dos gases de efeito estufa, impactando diretamente no meio ambiente. “Ter um planeta mais saudável está entre as metas da Caedu. Temos trabalhado muito para traçar e concretizar metas que levarão a marca a conquistar ainda mais sucesso, o que não será possível se não olharmos para o meio ambiente”, finaliza Alex.

Próximo Post

ENERGY DAY

Nenhum evento encontrado!

Últimas Notícias