Carga do Sistema Interligado Nacional deve crescer 1,2% em dezembro

A revisão semanal do boletim do Programa Mensal de Operação (PMO), referente à semana de 10 a 16 de dezembro, apresenta cenários de avanço na carga no Sistema Interligado Nacional (SIN) para dezembro de 2022: aumento de 1,2% (71.358 MWmed).

Três subsistemas apresentam estimativas de evolução na projeção para o final do mês corrente. Para o Sudeste/Centro-Oeste o acréscimo previsto é de 1,2% (40.620 MWmed), o Sul tem 1,3% (12.790 MWmed) e o Norte deve registrar crescimento de 9,6% (6.594 MWmed).

As razões para isso, conforme já apontado anteriormente, podem ser associadas ao fato de estarmos nos aproximando do Verão, período de temperaturas médias mais elevadas, e à retomada gradual das atividades de consumidor livre no Norte do país.

O subsistema Nordeste é o único com projeção de retração na carga: 2,8% (11.354 MWmed). Todos os cenários apresentados comparam dezembro de 2022 ante o mesmo período do ano passado.

Com relação à Energia Armazenada (EAR), o cenário prospectivo para o final do último mês do ano indica que os reservatórios de todas as regiões devem encerrar 2022 com patamares superiores a 50%.

Além disso, os níveis estimados na atual revisão são superiores àqueles registrados na semana anterior. Para o Sudeste/Centro-Oeste, a estimativa é de EAR em 51,9%, ante 51,2%.

Este percentual segue sendo o mais elevado para dezembro desde 2011, quando a EAR do SE/CO foi de 60,6%. O Sul deve atingir EAR de 83,3% (81,2% na edição anterior) no fim do mês.

Para o Nordeste e o Norte, as estimativas são de 65% (63,8%) e 71,8% (62,2%), respectivamente.

As projeções da Energia Natural Afluente (ENA) seguem, pela terceira semana consecutiva, acima de 80% da Média de Longo Termo (MLT) em todo o País.

O destaque é o subsistema Norte, cuja perspectiva é encerrar o mês corrente com ENA em 204% da MLT. A projeção de ENA para o Sudeste/Centro-Oeste é de 92% da MLT.

Para o Nordeste e o Sul, as perspectivas são de 86% e 83% da MLT, respectivamente. Todos os dados apresentados são referentes ao final de dezembro de 2022.

O Custo Marginal de Operação (CMO) segue com o mesmo valor para os quatro submercados e estimado em R$ 0,01, queda de 66,7% ante o valor registrado na semana passada (R$ 0,03).

Para conferir o relatório na íntegra, acesse o site do ONS na aba Conhecimento/Acervo Digital

Next Post

Últimas Notícias