CCEE lança programa para ampliar número de mulheres em cargos de liderança

A meta é equiparar o índice de lideranças femininas com o percentual total de colaboradoras até 2025

Um grupo de executivas, gerentes e líderes da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE se mobilizou para colocar em ação o Mulheres em Fase, programa criado para elevar a participação delas nos cargos de gestão.

A meta é, até 2025, equiparar o índice de lideranças femininas da organização, que hoje é de 29%, com o percentual total de colaboradoras, atualmente em 41%.

Roseane Santos, conselheira da CCEE, explica que a missão faz parte de uma série de atividades que serão colocadas em prática para fortalecer a diversidade e a inclusão.

“A representatividade feminina sempre foi uma luta nossa. Hoje, mesmo atuando em um segmento majoritariamente masculino, nós já temos quase metade do time formado por mulheres. Porém, sabemos que precisamos avançar mais e, a partir de 2021, decidimos tratar a questão de forma bem estruturada, acelerando a nossa transformação rumo ao futuro”, destaca ela.

Para iniciar o processo, a partir de agosto deste ano, colaboradoras da instituição vão poder participar de sessões periódicas de uma mentoria individualizada com líderes femininas da Câmara, para discutir temas como autoconfiança, empoderamento e técnicas de gestão.

A ideia do programa surgiu após a revisão dos pilares estratégicos e das diretrizes de atuação da CCEE, trabalho feito ao longo de 2021 para colocar a diversidade no foco.

O principal objetivo é incentivar mulheres a desenvolverem sua voz e se fortalecerem como participantes ativas do mercado de trabalho.

A iniciativa será realizada em parceria com o Programa UMA, que oferece consultoria para implantação de programas de mentoria.

Os homens da Câmara de Comercialização também serão convidados a apoiar as ações.

Os conselheiros da casa têm contribuído para estimular a realização de atividades de fortalecimento feminino, em linha com os conceitos do movimento internacionalHe for She, ou “Eles por Elas”, criado pelas Nações Unidas.

Para Roseane, essa complementariedade é fundamental: “contaremos com a organização toda nesse esforço, trabalhando juntos para que cada vez mais elas alcancem a alta liderança”.

Próximo Post

Últimas Notícias