Consumo de energia no mercado livre cresce 3,3% na primeira quinzena de novembro

O consumo de energia no mercado livre manteve a trajetória de crescimento na primeira quinzena de novembro, com uma alta de 3,3% em relação ao mesmo período de 2019. A informação – ainda preliminar – compõe o boletim InfoMercado Quinzenal, divulgado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE. Ao expurgar o efeito das migrações advindas do Ambiente de Contratação Regulada – ACR, o segmento registrou queda de 1,4%.

Detalhando a análise, os Consumidores Livres, que têm carga superior a 2 megawatts (MW), apresentaram aumento de 5,9%. Já para os consumidores especiais, que ficam no limiar de 0,5 MW a 2 MW e só podem contratar energia incentivada, foi registrada queda de 2,1%. Ambos os resultados desconsideram o expurgo de migrações entre os ambientes.

Ramos de atividade

O cenário permanece de evolução em quase todos os ramos de atividade que compram energia no mercado livre, com crescimento em 11 dos 15 segmentos analisados pela CCEE. O setor de saneamento permanece como destaque (30,3%) seguido por Comércio (10%).

Para as indústrias energo-intensivos, destaque para o crescimento em Minerais não-metálicos (7,2%), Químicos (5,2%) e Manufaturados diversos (5,5%). Apresentaram queda: transporte (9,7%), serviços (2,2%), veículos (1,1%) e metalurgia (0,5%). Os números desconsideram o expurgo de migração de cargas.

 

Próximo Post

Últimas Notícias