Siemens Energy ajudará a Total a atingir metas de baixas emissões no maior projeto de GNL da África

A CCS JV (uma joint venture entre a Saipem e a McDermott) selecionou recentemente a Siemens Energy para fornecer equipamentos de geração de energia que reduzem as emissões e compressores para o Projeto Mozambique GNL, na província de Cabo Delgado, localizada na costa leste da África. O projeto, liderado pela TOTAL E&P Mozambique Area 1, inclui o desenvolvimento de campos de gás offshore na Área 1 de Moçambique e uma planta de liquefação com capacidade superior a 12 milhões de toneladas/ano.

Como parte do contrato, a Siemens Energy fornecerá seis turbinas a gás industriais SGT-800, que serão usadas para geração de energia no local, com baixas emissões.

Com mais de oito milhões de horas de operação no total da frota de equipamentos e mais de 400 unidades vendidas, a turbina SGT-800 é ideal para geração de energia, particularmente em aplicações de GNL, nas quais a confiabilidade e a eficiência são fatores críticos. A potência nominal de 54 MW da turbina selecionada para este projeto tem uma eficiência bruta de 39%. Além disso, ela é equipada com um sistema de combustão robusto, de baixa emissão DLE (Dry Low Emission) que permite um desempenho no controle das emissões considerando os padrões mundiais sem a necessidade de utilização de água e em uma ampla faixa de geração.

“Mozambique LNG é o primeiro projeto de desenvolvimento de GNL onshore do país e irá desempenhar um papel fundamental no atendimento da crescente demanda por energia nos mercados do eixo Ásia-Pacífico, Oriente Médio e subcontinente indiano”, disse Thorbjoern Fors, Vice-Presidente Executivo da área de Industrial Applications da Siemens Energy. “Esperamos ajudar a Total a atingir o mais baixo perfil de emissões possível e contribuir com a meta da empresa de fornecer energia limpa e confiável para clientes em todo o mundo”, completa.

A Siemens Energy também fornecerá quatro compressores centrífugos para processar o BOG (boil-off gas). Uma característica fundamental desses compressores é o sistema de palhetas guia na entrada (IGV), sistema que permite a otimização do consumo de energia de acordo com mudanças nos parâmetros operacionais, como temperatura de entrada e pressão de saída.

A entrega das turbinas a gás está programada para o segundo semestre de 2021 e primeiro semestre de 2022. A entrega dos compressores está prevista para 2021.

“Estamos orgulhosos de fazer parte deste importante projeto como fornecedor de equipamentos rotativos confiáveis e comprovados em campo, que ajudarão a contribuir para o crescimento econômico de Moçambique a longo prazo e para a prosperidade dos seus cidadãos”, disse Arja Talakar, Vice-Presidente Sênior de Industrial Applications Products da Siemens Energy.

A encomenda dos equipamentos para o projeto de Mozambique LNG vem na esteira de um recente acordo entre a Total e a Siemens Energy para o avanço de novos conceitos para a produção de GNL com baixas emissões. A Siemens Energy, como parte do contrato, está conduzindo estudos para explorar uma variedade de possíveis projetos de plantas de liquefação e de geração de energia, com a meta de descarbonizar o desenvolvimento e a operação das instalações de GNL.

Próximo Post

Últimas Notícias

Casino siteleri

- Kalebet -
Holiganbet
- Meritroyalbet giriş