Distribuidoras da Neoenergia abrem chamada pública para projetos de eficiência energética

Propostas devem ser enviadas até o dia 2 de janeiro, com exceção da tipologia Iluminação Pública, e as iniciativas serão executadas ao longo de 2023

A Neoenergia iniciou as inscrições de propostas na chamada pública para selecionar projetos de eficiência energética das suas distribuidoras – Neoenergia Coelba (BA), Neoenergia Pernambuco (PE), Neoenergia Cosern (RN), Neoenergia Elektro (SP e MS) e Neoenergia Brasília (DF).

Os recursos disponibilizados pelas cinco concessionárias somam R$ 80 milhões. As propostas podem ser enviadas até o dia 2 de janeiro de 2023 pelo portal da chamada, acessível nos sites das empresas, onde também foram disponibilizados os editais.

As propostas com tipologia “iluminação pública” devem ser submetidas até 17 de outubro.

Para fomentar iniciativas sustentáveis, as distribuidoras irão aceitar os projetos que promovam a eficiência energética e o combate ao desperdício de energia elétrica.

As iniciativas selecionadas deverão ser executadas ao longo de 2023.

“Com a chamada pública, o processo de escolha dos projetos que fazem parte do Programa de Eficiência Energética é mais transparente e democrático, visando maior participação da sociedade. O objetivo é de estimular o uso mais eficiente de energia, com práticas sustentáveis”, afirma a gerente de Eficiência Energética da Neoenergia, Ana Christina Mascarenhas.

Podem se inscrever consumidores que estejam em dia com as distribuidoras e façam parte dos segmentos residenciais (condomínios), industriais, comércio e serviços, poder público, iluminação pública e serviços públicos, de acordo com o edital.

As regras cumprem as determinações do Programa de Eficiência Energética (PEE), regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Cada projeto deve ter um aporte mínimo de R$ 200 mil. Ações para o segmento industrial receberão R$ 33 milhões, somando os recursos das cinco distribuidoras.

Os investimentos das concessionárias em propostas para poder público terão investimentos de R$ 14 milhões, ao todo, além de R$ 5 milhões destinados a serviços públicos, R$ 8,5 milhões a comércio e serviços, R$ 8,5 milhões ao segmento residencial (condomínios) e R$ 11 milhões para iluminação pública.

Próximo Post

ENERGY DAY

Nenhum evento encontrado!

Últimas Notícias